quarta-feira , 12 dezembro 2018

Home » Entrevistas » UNDER THE GRAY SKY – Funeral Doom nordestino…..

UNDER THE GRAY SKY – Funeral Doom nordestino…..

setembro 27, 2018 10:14 pm by: A+ / A-

A banda recifense de Funeral Doom, Under The Gray Sky, tem se destacado na cena Metal do estado de Pernambuco, usando de atmosfera densa e bases caóticas, com teclados marcantes, depois de lançarem em 2016, seu primeiro single:” In Limit of Soul”. Suas principais influências vêm de bandas como: Skepticism, Shape Of Despair, The Howling Void, Omit, Evoken, After Forever, Tristania, Draconian, dentre outras

1- Como é o processo de composição das músicas da Under? Tem alguém específico que escreve ou vocês compõem juntos?

Axel (vocalista, guitarrista e fundador da banda) – Bom, geralmente trabalhamos “dividindo as tarefas”. As letras ficam por conta de Márcia e dos demais componentes e eu me encarrego da parte instrumental.

2 – O Under The Gray Sky segue alguma temática específica? Sobre o que geralmente falam suas canções?

Axel – A gente flerta com alguns temas, incluindo estados mentais (loucura, esquizofrenia), História, etc. Por não termos religião, procuramos não abordar esse tema, em nossas músicas.

3 – Como surgiu o projeto? A line up já sofreu troca de músicos algumas vezes. Quem está desde o princípio e o que fez vocês optarem por este time?

Axel – Eu venho tentando montar um projeto com essa proposta há alguns anos (desde 98, pra ser mais exato), o que era praticamente impossível, visto que quase ninguém conhecia o estilo e os poucos que conheciam, era eu quem apresentava o som. Rsrsrs. De fato, passamos por muitas mudanças, até chegarmos na line-up atual. A opção se deu por finalmente encontrarmos componentes que estejam em sintonia com a proposta, e que vistam a camisa. Da formação original, estamos eu e Márcia.

4 – A banda já fez alguns shows, me conta como foram estes primeiros momentos. Onde já se apresentaram?

Axel – Confesso que foram surpreendentes! Honestamente falando, não esperava que fôssemos ter uma aceitação tão boa do público, haja vista, que sonoramente falando, estamos meio que remando contra a maré (uma banda de Funeral Doom, em meio a um cenário majoritariamente extremo, até hoje me soa surreal!). Mas felizmente, estamos sendo muito bem vistos, pelo público! Os shows que fizemos na “Academia e República do Rock” foram sensacionais, o “Doom Over” em João Pessoa (onde tocamos com nossos irmãos da Seeds of Destiny e Aporya) nem se fala! Isso só nos incentiva cada vez mais à continuar essa jornada.

5 – Me fala mais sobre o full! Já estão gravando? Como anda esse processo?

Axel – Sim, finalmente! Já estamos em um processo bem adiantado, das gravações. Estamos produzindo nosso álbum com o apoio de Diego DoUrden (Mystifier), no estúdio dele. Podem aguardar que virá coisa boa, nesse semestre!

6 – Você e a Márcia são casados há alguns anos, sei que como eu, tu deve ser fã do trabalho anterior dela em outras bandas e no seu trabalho solo… Como é para o casal, hoje, estarem em uma banda juntos?

Axel – Foi a parceria mais perfeita que eu poderia ter conseguido! Ouso até dizer que, se não fosse por ela, eu talvez sequer tivesse conseguido tirar o projeto do papel! Ela foi (e é) uma peça-chave importantíssima, na formação da Under, além de companheira pra todas as horas.

7 – Quais são os próximos planos para a Under? Tem alguma novidade pra falar pra gente?

Axel – Até o momento, estamos focados nas gravações, mas já estamos dando um upgrade na nossa agenda. Alguns shows em vista, juntos com a Seeds of Destiny, Aporya, e também a lendária Obscurity Tears. Vai vir muita coisa pesada por aí, então se preparem!

8 – Mas então, há esta simbiose entre você e sua esposa, a banda já está sob a tutela do Diego DoUrden; o que podem nos adiantar em relação ao track list, arte gráfica, prazo para lançamento e se será independente (via plataformas digitais) ou através de um pool de selos? Hoje está muito difícil tanto para bandas como os guerreiros que insistem em ter um selo e distro se manterem ativos.

Axel – Sim, sim. Diego está nos dando um suporte enorme! Atualmente, o estúdio está mudando de endereço, mas assim que estiver pronto, iremos finalizar as gravações, e aí partiremos pra segunda etapa, que é correr atrás de selos. A ideia é lançar esse álbum até Novembro, se tudo der certo. A arte gráfica ficará por conta de Guga Buckardt (Escriba Hostil), que passará para o papel as ideias que Márcia tem em mente. Quanto ao tracklist, pode aguardar algo denso, pesado e desolador, como manda o figurino!

9 – Liricamente irão abordar vários temas obscuros conforme supracitado e já que a seara da banda é o Funeral Doom, ou irão mais além e haverá um conceito por trás da obra?

Axel – Um pouco de cada coisa. Além dos temas mais sombrios, haverá temas históricos (uma música nossa, “Tomb of Soldiers”, fala sobre os guerreiros de Terracota, situados na China), outra aborda a loucura, esquizofrenia, etc.

10 – Massa! Estamos aguardando! Quer deixar um recado pra galera, fazer alguma consideração final?

Axel – Só bater na mesma tecla, mesmo: apoiem sempre a cena local/nacional, pessoal. Quanto mais vocês dão suporte (seja comparecendo aos eventos, adquirindo materiais, etc.), mais as bandas ganham força. Stay DOOM!

LINE UP:
Alex Ferreira (Axel) – Guitarras, vocais;
Márcia Raquel – Teclados, vocais;
Saulo Pereira – Bateria;
Jhon Francis – Baixo.

CONTATOS:
(81) 99827-2423 (Axel)
(81) 99749-0027 (Márcia)
E-mail: underthegraysky2015@gmail.com

Por: Julia Claudino e inferência de Jaime “TheMetalVox” Amorim

UNDER THE GRAY SKY – Funeral Doom nordestino….. Reviewed by on . A banda recifense de Funeral Doom, Under The Gray Sky, tem se destacado na cena Metal do estado de Pernambuco, usando de atmosfera densa e bases caóticas, com t A banda recifense de Funeral Doom, Under The Gray Sky, tem se destacado na cena Metal do estado de Pernambuco, usando de atmosfera densa e bases caóticas, com t Rating: 0
scroll to top
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com